segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

Erva de São João: remédio santo

Já se sentiu à beira de um ataque de nervos? Da próxima vez, sinta antes os efeitos da Erva-de-São-João e ponha a ansiedade a dormir.

Já na Idade Média, a Erva-de-São-João era utilizada no tratamento de problemas nervosos, devido aos seus alegados poderes mágicos que, acreditava-se, repeliam o mal. Caiu em desuso durante o século XIX, mas actualmente é uma das plantas mais indicadas para tratar distúrbios nervosos, nomeadamente a depressão. A Erva-de-São-João, também conhecida como hipericão, cresce em toda a Europa (à excepção da Islândia), na Ásia e no Norte de África. Da planta, aproveitam-se as partes aéreas floridas, que são depois cuidadosamente secas, de forma a preservar os seus componentes. E são muitos. Destaca-se a hipericina, o composto principal, mas também os flavonóides, hiperforina, óleo essencial, taninos, fitosteróis, entre outros.

Como actua?
A hipericina (o principal composto) possui actividade anti-microbiana e anti-cancerígena, para além de um efeito antidepressivo. A hiperforina tem também uma acção antidepressiva, mas por um mecanismo fisiológico diferente. Outros componentes, como os taninos e o óleo essencial, conferem à planta uma actividade anti-séptica e cicatrizante. Os flavonóides têm um efeito anti-inflamatório e vasoprotector capilar. O conjunto de todos estes componentes e respectivas actividades fazem desta planta, pela via interna, uma óptima ajuda nos casos de depressão moderada, ansiedade, distúrbios do sono em idosos e agitação.

Recomendada para…

A Comissão E (1) aprovou a utilização da Erva-de-São-João em perturbações psicovegetativas, depressões, ansiedade e dispepsia, e um estudo da prestigiada Charité-Universitätsmedizin Berlin, na Alemanha, concluiu que a erva é tão eficaz a combater uma depressão como os antidepressivos habitualmente prescritos. A equipa realizou testes em 301 homens e mulheres e observou, pela primeira vez, que a planta é eficaz mesmo em casos de depressão grave. Externamente, o óleo de hipericão é um bom cicatrizante de feridas, queimaduras, contusões, eczemas e outras afecções cutâneas.

Contra-indicações

Está contra-indicada na gravidez e a sua utilização é também incompatível com plantas e alimentos, como o queijo, que contenham tiramina, uma vez que a associação entre eles pode produzir uma subida da pressão arterial. A metabolização da planta pode interferir com a metabolização de alguns medicamentos, portanto o esclarecimento do técnico de saúde é sempre a melhor opção.

As doses não terapêuticas podem provocar fotossensibilização (devido à hipericina), levando ao aparecimento de eritemas (vermelhidão da pele) e queimaduras. Por este motivo, é conveniente evitar a exposição solar durante o período de utilização, e ter sempre em atenção a toma das dosagens recomendadas.

Dosagens e Soluções com Erva-de-São-João

Em chás, cápsulas, comprimidos ou outro género de apresentações, a Erva-de-São-João está muito divulgada no nosso mercado. Aconselha-se 2 g como dose diária. A infusão pode ser preparada com 1 g de planta por chávena, sendo aconselhável 2 a 3 chávenas por dia, e o óleo vegetal é obtido por maceração de hipericão a 30%. As tinturas ou os extractos fluidos são outras formas de utilização por via externa.

1) Comissão que elaborou monografias sobre plantas medicinais que foram publicadas pela Agência Federal de Saúde Alemã.

Pode encontrar este artigo em: Sapo Saude

15 comentários:

Anónimo disse...

Gostava de partilhar que já experienciei pessoalmente os benefícios desta erva, e são na verdade reais. A todos os que sofrem de depressão e desânimo, experimentem esta erva, e claro pensem em alterar os hábitos de vida que possivelmente levam ao estado depressivo. Boa sorte!
Ana Raquel, Lisboa

Anónimo disse...

Venho tratando a depressão com a homeopatia.A própria médica homeopata me incentivou ao uso da erva de São João numa recaída recente.Tomei o chá e já na primeira vez fiquei impressionado com o resultado.Tive uma melhora impressionante.Estou até moderando o uso,utilizando o chá uma vez ao dia,apenas.Jarbas Goulart,Rio de Janeiro,BR

Anónimo disse...

Já tomei vários antidepressivos, todos com muitos efeitos colaterais. Desisti!
Conheci a erva de são joão e estou me dando muito bem com as cápsulas desta (3x 300mg ao dia) que compro manipulada, pois a que vendem pronta acho cara.
A quem precisa converse com o psiquistra, eu indico.

Anónimo disse...

Tenho depressão leve. Mas, às vezes, tenho crises fortíssimas. Minha última crise me levou a me tratar por quase um ano. Sempre que tenho crise forte recorro à psiquiatria e ao tratamento convencional com sertralina e clonazepam. Mas, dessa vez resolvi experimentar o tratamento com a erva de são joão. com a depressão ainda não está forte, resolvi tentar e confesso que me surpreendi com os resultados. Tomo 500mg toda manhã e tenho passado os dias muito bem. A crise simplesmente desapreceu depois de um mes. Mas, na primeira semana já tihha sentido uma melhora muitíssimo boa na ansiedade. Recomendo para quem está com depressão média ou suave.

Anónimo disse...

Nos últimos anos, tem havido um interesse renovado no hipericão (erva de sao joao), para o tratamento de depressões e tem havido um grande esforço de investigação científica sobre este tema. A maioria dos estudos mostra que a erva de S. João pode ser um tratamento eficaz para depressões leves a moderadas, e tem menos efeitos secundários que a maioria dos anti-depressivos químicos. Mas a erva interage com uma ampla variedade de medicamentos, por isso é importante tomá-la apenas sob a orientação de um profissional de saúde.

Também é importante notar que a depressão grave (caracterizada por uma incapacidade de funcionar com as atividades diárias, os pensamentos de suicídio ou de se prejudicar a si próprio ou aos outros) não deve ser tratada com ervas.

Pedro Luiz - Rio de Janeiro

Anónimo disse...

Olá! sou do Rio de Janeiro e preciso me tratar. Vi duas pessoas que são do RJ, vocês poderiam me mandar o contato do médico que cuidou de vocês. Meu e-mail é lumarazzo@hotmail.com

Fico no aguardo.

Lucy

Anónimo disse...

Boa dia queria saber onde posso compra essa erva, se possivel passe o site confiavel que eu possa compra.

diogoseren disse...

Fui informada que a flor da erva de são joão cura o vitiligo,alguem sabe me informar se isso é mesmo verdade?
mariza

Anónimo disse...

Para curar vitiligo, usa-se o cipó de São João, é outra planta.
tem flores laranjadas, florecem no meio do ano

Stela Maria Soares disse...

comecei a tomar a erva de São João por acaso e acertei em cheio, tenho fibromialgia e minhas dores sumiram como um toque de mágica. Hoje posso dizer que sou uma nova mulher.



Stela Maria Soares
Caraguatatuba-SP






Anónimo disse...

Aonde posso comprar o chá em Lisboa ??? Já procurei e não encontro ??? Obrigado

Anónimo disse...

não tem uma semana que comecei a usar a Erva de São João qual tempo para se notar a melhora outros na formula chá o resultado e melhor e mais rápido Luiz

Anónimo disse...

onde posso encontrar o chá !! sou do rio de janeiro

Anónimo disse...

muito bom e é barato.

Anónimo disse...

Pessoal, sou de São Paulo e estou mando chá de erva de são João comprada fresca no mercado da Lapa, famoso bairro da cidade. Estou impressionado com os efeitos, estou passando por uns problemas pessoais que tem me deixado fora do "eixo".
Está sendo maravilhoso, podem confiar, usem que é milagrosa mesmo.
Paz a todos.